Pajozinhos: Bock
Mostrar mensagens com a etiqueta Bock. Mostrar todas as mensagens
Mostrar mensagens com a etiqueta Bock. Mostrar todas as mensagens

quarta-feira, 10 de outubro de 2018

Review dos Pajo #4
Estas férias decidimos experimentar um hotel para cães durante os 5 dias em que fomos para Melides.

Como a Bia começou a ficar adoentada no início das férias, ainda pensámos se seria melhor não ir para Melides, mas, como ela já tinha sido vista por uma médica e já estava medicada, decidimos ir assim de um momento para o outro.
Como íamos apenas 5 dias, pensamos que seria o momento ideal para experimentar um hotel para cães uma vez que nem sempre eles podem ir connosco.

Escolhemos a SweetPet porque tinha boas críticas. Ligámos para averiguar se tinham vagas para o Bock e a Kim. Fizeram-nos bastantes questões relativamente à personalidade de cada um e como são com outras pessoas e cães. Isto porque normalmente eles fazem uma avaliação antes da estadia mas neste caso era muito em cima para conseguir fazer.
Lá explicamos que o Bock é muito tranquilo e a Kim mais reguila e mexida mas que ambos se dão muito bem com outros cães.

Explicaram-nos que era necessário preencher um questionário online. Ficámos bastante admirados (pela positiva) com a especificidade das questões. Desde a quantidade da comida, a alergias, medicamento a tomar... enfim, tudo o que possam imaginar, estava naquele questionário.

Confesso que antes de ligarmos pensei " bom estamos a meio de Setembro, devem ter imensas vagas" mas a verdade é que quando lá chegámos estavam bastantes cães, o que é sempre bom sinal numa altura em que a maioria das pessoas já regressou de férias.

Ainda ficámos um pouco de pé atrás quando os entregamos porque não foi possível vermos as instalações onde eles iriam dormir para não destabilizar os outros cães. O que eu até percebo, mas não deixa de ser um pouco angustiante porque íamos lá deixar os nosso meninos.

Para que eles se sentissem mais "em casa" levámos a transportadora onde eles costumam dormir. Como é grande, eles gostam de dormir os dois juntos lá dentro, é o género de uma casota. Por isso pedimos para os deixarem ficar juntos a dormir. Para além disso fizemos os típicos pedidos de quem tem bulldog francês:

  • Não os deixar ao sol muito tempo;
  • Se tiver muito calor, mantê-los dentro das instalações;
  • Pará-los caso vejam que já estão muito cansados (os nosso não têm a noção que devem parar, correr até caírem para o lado).

E como pais que somos, o que fizemos nos dias seguintes? Ligámos para saber como eles estavam, claroooo. Foram sempre atenciosos a responder a todas as nossas perguntas de pais em pânico por deixar lá às crianças.

Resumindo, o Bock comeu e dormiu 😂 A Kim, como maluca que é, fartou-se de correr atrás dos outros cães mas não comia a ração toda.
Eu já tinha a noção de que ela iria sentir mais a nossa falta do que o Bock porque ele é mais independente. Ela é a nossa menina mimada.

Foi uma boa primeira experiência!

E vocês? Já experimentaram hotéis para cães? Se sim, quais?

quarta-feira, 22 de novembro de 2017

O nosso sítio preferido
Nós adoramos ir ao parque, podemos correr, brincar com a bola, a Kim pode correr que nem uma louca atrás da Vicky. É tão divertido.

Quando entramos no carros já vamos todos animados porque sabemos que vamos ao parque.

Não podemos correr assim todos os dias, porque aqui ao pé de nós não há um sitio onde os nossos papás nos possam soltar durante a semana sem se preocuparem se vamos para a estrada.

Mas ao fim-de-semana tentamos aproveitar caso esteja solinho (sim porque não gostamos lá muito de água) para irmos até ao parque antes que venha a chuva.




quarta-feira, 27 de setembro de 2017

Como preparámos a chegada da nossa bebé
Com a chegada de um novo membro à família tudo muda e com um bebé ainda mais. São novas rotinas, a habituação, o cansaço..

Este acontecimento pode causar ansiedade na vida dos nossos cães porque avida deles também muda com a chegada de um bebé. 

O que tentamos fazer foi prepará-los para que quando a bebé vier para casa, as mudanças não sejam muitas. Então o que fizemos foi:


  • Restringir os espaço deles

Não, não os fechámos na dispensa. Simplesmente, aos poucos fomos limitando o acesso deles aos quartos e neste momento eles sabem que não podem entrar no corredor dos quartos.

Não é fácil, sobretudo para o Bock (no nosso mais velho) que de vez em quando apanha a porta encostada e, sem ninguém ver, escapasse para o quarto para matar saudades da cama onde tantas vezes dormiu.

Este privilégio não foi tirado de forma brusca, fomos retirando aos poucos. 
Passaram a dormir connosco menos noites seguidas, depois passámos a deixávamos irem para o quarto enquanto víamos uma serie mas na altura de dormir iam para a caminha deles. E aos poucos, passadas algumas semanas, deixámos de permitir que entrassem nos quartos. 

Começamos este processo numa fase ainda precoce da gravidez porque não queríamos que atribuíssem esta mudança à chegada da bebé. Assim, quando ela chegar, eles já estão habituados, a chegada dela não terá alterado isso.

  • Habituação aos novos objetos
Uma das primeiras coisas que compramos foi o carrinho, era o que iria ter maiores dimensões, e irá circular pela casa. 
Inicialmente eles estranharam, sobretudo a  Kim, mas agora, com o passar do tempo, é algo que já não lhes desperta interesse, já lhes é familiar.

  • O choro
Colocámos video de bebés a chorar para não estranharem o barulho. Claro que não será a mesma coisa, mas ao menos o tipo do barulho já não será totalmente desconhecido.


Estas foram as coisas que tentámos para que a vida deles não mude totalmente, claro que há coisas que não conseguiremos manter. 
Eles terão que se habituar que nos primeiros tempos iremos estar mais focados na bebé, o tempo de mimo deles será menor e que irão dividir a nossa atenção com outro ser. 



sexta-feira, 25 de agosto de 2017

Bock - O Primogénito

Bock

Eu sou o Bock (sim o meu nome é derivado da cerveja, coisas do meu papá). 

Tenho 4 aninhos e sou francês,ou pelo menos é o que me dizem.

Eu morava sozinho com o meu pai, e era muito feliz, só eu e ele. Mas depois algo terrível aconteceu, o meu pai conheceu a minha madrasta e tudo mudou. 

Fui pai há 8 meses de 1 menino e 6 meninas, uma vive comigo, a Kim (dá comigo em doido).

Adoro o meu papá, mas acho que depois disto tudo, prefiro a minha avó. 

Bom, por agora é tudo sobre mim. Vou ver o que a maluca da minha filha está a fazer antes que dê cabo da casa e digam que a culpa é minha.

Até já. 

Review dos Pajo #4

Estas férias decidimos experimentar um hotel para cães durante os 5 dias em que fomos para Melides. Como a Bia começou a ficar adoentad...

@templatesyard